Secretaria de Comunicação Social - BAHIA

topo-area-1087.jpg

Invista na Bahia

A- A+

QUÍMICA E PETROQUÍMICA

A indústria química é um dos mais importantes e dinâmicos setores da economia brasileira e ocupa o 9º lugar no ranking mundial. Na Bahia, o setor químico respondeu por 21,6% (2010) do valor bruto da produção da indústria de transformação, situando-se em segundo lugar, ficando atrás de refino de petróleo e coque (33,0%), segundo a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI). A petroquímica, por sua vez, possui um enorme peso no valor bruto da produção do setor químico local (48%) e suas exportações, agregadas às do conjunto deste setor, lideram, historicamente, a pauta de exportações baianas (20% em 2010).

A disponibilidade de matérias-primas, insumos básicos e recursos minerais, tais como, petróleo, gás, calcário, manganês, cromo, vanádio, níquel, ferro, dentre outros, faz do estado da Bahia um local favorável a novos investimentos.

A Bahia possui o primeiro complexo petroquímico planejado do país e o maior complexo integrado do hemisfério sul – o Polo Industrial de Camaçari (PIC). O Polo de Camaçari oferece aos empreendimentos a disponibilidade de uma boa infraestrutura, alto nível de integração, compartilhamento de operações e serviços e eficientes sistemas de controle ambiental. O PIC abriga, hoje, 90 empresas, das quais 34 são químicas e petroquímicas, dentre elas a Basf, a Dow, a Monsanto e a Dupont.

Também está em fase de implantação o Polo Acrílico pela multinacional alemã Basf, com investimento inicial de R$ 1,2 bilhão para produção de ácido acrílico, acrilato de butila e polímeros superabsorventes (SAP), abrindo perspectivas para mais uma cadeia produtiva na Bahia e consolidando a terceira geração petroquímica.

Veja dados e informações do setor químico e petroquímico, na Bahia:

Faturamento anual: US$ 15 bilhões;
Setor químico/petroquímico: 30% das exportações baianas (2010);
O setor químico/petroquímico é o mais representativo dentro Polo Industrial de Camaçari;
Polo Industrial de Camaçari: 20% do PIB baiano (2010);
Polo Industrial de Camaçari: 45 mil empregos diretos/indiretos gerados;
Proximidade com uma estrutura portuária de porte e com uma refinaria;
Amortização de boa parte do capital investido;
Um sistema coletivo-integrado de segurança industrial (atendimento emergencial);
Cuidados ambientais (anel florestal e tratamento de efluentes e resíduos industriais gerenciado pela Cetrel).

A capacidade de escoar, de forma competitiva, sua oferta no mercado nacional e nos mercados americanos, a busca por fontes baratas de matérias-primas (pré-sal e matérias-primas renováveis) e a articulação com o governo para garantir uma adequada legislação antidumping diante de importações predatórias, em um cenário de câmbio valorizado e de superoferta no mercado internacional são fatores que podem influenciar decisivamente no crescimento do setor químico e petroquímico no Brasil.

 

Oportunidades de investimento:

Atração de empresas da 3ª geração petroquímica (produtos de uso final), cosméticos e fármacos;

Petroquímica verde (etanol como matéria-prima);

Consolidação das cadeias química e petroquímica: borracha sbr, polibutadieno, cumeno, fenol, ácido adípico, ácido tereftálico, ácido acético, acetato de vinila / polivinila, resinas estirênicas de engenharia, acetona, dentre outros;

Ampliação da produção de laminados, embalagens, tubos e acessórios e artefatos diversos;

Fomentar novas potencialidades para adensamento da cadeia através dos polos acrílico e têxtil.

SISTEMA SDE

Semanário SDE

Cadastre-se para receber novidades:

SDE - Secretaria de Desenvolvimento Econômico
4ª Avenida, nº 415, CAB. - CEP 41.745-002 - Salvador - Bahia
Tel: (71)3115-7890 | (71)3115-7937
E-mail: ascom@sde.ba.gov.br
localização

Horário de funcionamento:
De segunda à sexta-feira das 08:30 às 12:00 e 13:30 às 18:00h.

Todo o conteúdo deste portal pode ser utilizado livremente,
desde que a fonte seja citada.

webmail Intranet